• Por Stephanie Sonsin

Educação dos filhos: mães que educam sozinhas e seus desafios (parte 1)



Mães que educam sozinhas sendo solteiras, divorciadas ou viúvas, são verdadeiras guerreiras. Isso porque a educação dos filhos está longe de ser uma tarefa fácil. E muitas encaram essa situação porque o pai que está ausente.

Algumas relatam: tenho o meu companheiro ao lado, mas ele não age como o pai. Independente da sua situação como mãe que educa sozinha, é importante entender mais sobre esse assunto.

Por isso, separei 10 dicas para te ajudar nessa importante missão e coloquei todas essas dicas em dois artigos que você poderá acessar aqui no blog.


1. Não se deixe guiar pela culpa na educação dos filhos


A culpa faz com que você tome decisões baseadas no medo, e isso acaba fazendo com que você tenha resultados ruins. Não busque compensar a falta do pai com brinquedos, com superproteção ou qualquer outro artifício.

Pense, se não daria determinada coisa em outras condições, então não dê para compensar a ausência do pai. E claro, não permita que eles façam coisas que você não permitiria seguindo esta mesma lógica.


2. Jamais fale mal do pai da criança


Por mais que ele não ajude, ele é o pai. E você estará ferindo seu filho em vez do próprio pai da criança. Geralmente, isso acontece porque a mãe tem medo de que o filho goste mais do pai, em vez dela mesma. Então se você faz isso também, não tenha medo da criança amar mais ao pai do que você. A criança ama quem cuida dela!


3. Segure as pontas da educação dos filhos


Mesmo sozinha, seja consistente. Estabeleça regras e limites e mantenha-se firme, claro, sem agir ao extremo. A criança se sente segura em ambientes com limite. Garanta que todos que moram naquele lugar vão respeitá-la, e que ela respeite também aquele ambiente. Isso é possível sendo clara e consistente.


4. Tenha paciência


O dia a dia de uma mãe solteira é muito corrido, tem muitas tarefas, é preciso cuidar da casa, cuidar da escola, supervisionar a amizade do filho. São muitas tarefas! Mas tenha calma e paciência. Também é importante não se vitimizar e assumir essa responsabilidade com sabedoria.

As vezes você não terá um tempo para você, mas se acalme logo a criança cresce e você consegue ter uma rotina social, ter um momento seu.


5 - Você é mãe e pai, mas não se cobre tanto


Você proporciona psicologicamente as 2 funções para a criança: função materna e paterna! Contudo, você não precisa entender de futebol para poder criar um filho que gosta deste esporte, por exemplo. Se a criança gosta, você pode levá-la a uma aula de futebol.

Quando seu filho estiver passando por dificuldades, não pense que é porque não tem um pai. Não se culpe e não se cobre por não poder fazer os dois papéis com maestria. Você é mãe, e esse é o seu principal papel.


Lembre-se, ninguém substituirá o pai que essa criança deveria ter, mas isso não importa! O mais importante é que a criança seja criada com muito amor, carinho e valorização da família.

Gostou dessas 5 dicas sobre educação dos filhos para mães que educam sozinhas? Então confira a parte 2 deste conteúdo!


16 visualizações0 comentário